AS1

Está na semana

Ir

Conteúdos
verificados por:

Partnership logo

BEM VINDOS A SEMANA 4

Gravidez

O bebé

A divisão celular. Enquanto vocÌ» se acostumava ÌÊ ideia de que estava grávida, a nova vida que germinava dentro de si estava muito ocupada. O óvulo fertilizado implantou-se num lado do útero, onde prossegue o seu rápido desenvolvimento. Depois de implantado, o óvulo divide-se em camadas de células e converte-se oficialmente num embrião. Estas camadas de células desenvolvem-se para formar partes especializadas do corpo do feto, como o sistema nervoso, o esqueleto, os músculos e os órgãos vitais.

O sistema de sustentação.

A placenta, um órgão em forma de disco que liga a corrente sanguínea da mãe ÌÊ do embrião, começa a formar-se e adere ÌÊ parede do útero no ponto de implantação. O cordão umbilical sai de um lado da placenta. O líquido amniótico, que amortizará os movimentos do bebé durante toda a gestação, já se está a formar dentro de um saco, também conhecido como as membranas.

Medidas.

No final desta semana, o embrião mede cerca de um milímetro (aproximadamente o tamanho de uma semente de papoila).

Sinais de vida.

Uma falta menstrual pode ser o único indício de gravidez. Também podem aparecer umas pequenas manchas de sangue, causadas pela implantação do óvulo fertilizado no útero, que são completamente normais.

Testes.

O resultado do teste de gravidez já deve dar positivo, graças ÌÊ hormona hCG que fabrica a recém-formada placenta. Esta mesma hormona é em grande medida a responsável pelos enjoos, denominados "matinais", que muitas mulheres experimentam durante o primeiro trimestre da gestação.

A maioria dos testes de gravidez que se vendem nas farmácias são fiáveis após a primeira falta menstrual, mas ÌÊs vezes dão falsos negativos. Muitas mulheres afirmam ter dado negativo durante várias semanas desde a sua última menstruação, embora "sabendo" que estavam grávidas (e estavam!).

A voz dos especialistas.

A voz dos especialistas. Agora que já está grávida, talvez se pergunte que medicamentos são seguros para combater a tosse, as constipaç̵es e as alergias. Ìä necessário evitar os descongestionantes, os anti-histamínicos e os medicamentos que contenham PPA (fenilpropanolamina), alguns remédios para a constipação e anti-tússicos contÌ»m até cerca de 25% de álcool e, portanto, também se devem evitar. E lembre-se de consultar sempre o seu médico antes de tomar qualquer medicamento, inclusive os que se podem comprar sem receita.

Pode interessar-te:

Fraldas

Fraldas Dodot Sensitive

A nossa máxima proteção da pele