Escolha do médico

Conteúdos
verificados por:

Partnership logo

Escolha do médico

Receber uma boa assistência pré-natal será crucial para o desenvolvimento da sua gravidez, pelo que a escolha do seu obstetra é uma decisão importante.

Aspectos a ter em conta

Para além da formação e da experiência, é importante que confie no seu médico e se sinta bem com ele. Outros factores a valorizar, apesar de não serem tão importantes, podem ser a localização do consultório, os horários, etc., que se adaptem às suas necessidades.

Para além dos controlos da gravidez, a assistência pré-natal inclui o parto e a hospitalização. Portanto também é importante conhecer as características do centro hospitalar onde o seu obstetra exerce a sua actividade.

Também se deve considerar a disponibilidade para contactar o seu obstetra em caso de urgência, ou a facilidade para recorrer ao serviço de urgências do centro hospitalar.

O seu obstetra

à provável que consulte um ginecologista habitualmente. Neste caso o seu ginecologista é a pessoa idónea que a orientará sobre o controlo da sua gravidez.

Deverá escolher um obstetra se:
- Tiver alguma mutualidade ou seguro médico procure no quadro médico no parágrafo de "Ginecologia e Obstetrícia" e telefone a marcar uma consulta.
- Se pertencer à Segurança Social, pergunte no centro de saúde de referência, onde a informarão sobre o processo para marcar uma consulta de controlo da gravidez.
- Se não tiver seguro nem Segurança Social, peça a uma amiga ou a um familiar referências sobre um obstetra que conheçam.

Gravidez de risco

No caso de ter tido uma gravidez anterior complicada, antecedentes de abortos, se for uma gravidez múltipla ou se padecer de alguma doença (diabetes, hipertensão) a sua gravidez deve ser considerada de risco.

Nestes casos é aconselhável que o controlo da gravidez fique a cargo de um especialista em medicina materno-fetal, ou de um perinatólogo que é um obstetra com formação para lidar com gravidezes de risco.
 

Pode interessar-te: