Em que medida é que o facto de eu fumar afecta o meu filho que vai nascer?

Conteúdos
verificados por:

Partnership logo

Em que medida é que o facto de eu fumar afecta o meu filho que vai nascer?

O facto de estar a colocar esta questão indica que provavelmente tem consciência que fumar tem um efeito significativo no seu filho. Há estudos que demonstram claramente que o facto de fumar está relacionado com o aborto espontâneo, com a gravidez ectópica, com os partos prematuros, com o baixo peso à nascença e com as irregularidades da placenta (tais como placenta prévia, que é implantação demasiado baixa da placenta no útero, ou ablação da placenta, que é a separação da placenta da parede uterina antes de o bebé nascer). Todas estas complicações poderão causar problemas sérios ao seu filho. Os estudos demonstram ainda que estas complicações poderão ser causadas também pela exposição da mulher grávida ao fumo de outros fumadores durante a gravidez.

Fumar tem também efeitos no bebé depois do nascimento. Se a mãe estiver a amamentar o bebé, a nicotina pode contaminar o leite, resultando numa maior incidência de problemas respiratórios durante o primeiro ano de vida da criança.

A melhor prenda que poderá dar ao seu bebé é parar de fumar e evitar locais onde esteja exposta ao fumo de outros fumadores. Se achar este desafio difícil de vencer sozinha, peça ao seu médico que a ajude e procure um programa na sua comunidade para a ajudar a atingir este objectivo importante.

Pode interessar-te:

Fraldas

Fraldas Dodot Sensitive

A nossa máxima proteção da pele