A498

Se o meu bebé apenas come um tipo de alimento, devo dar-lho a todas as refeições?

Os caprichos e as atitudes face aos alimentos constituem um problema comum nas crianças pequenas e nas de idade escolar. Uma criança pode comer macarrão com queijo durante semanas e, de repente, não querer prová-los mais. Por outro lado, as ervilhas, que eram postas de lado no prato, agora come-as muito bem.

Segundo o que nos expõe, o dilema para os pais é saber até onde devem ir para satisfazer a sua filha e até que ponto deveriam deixá-la sentir fome. A resposta não é simples

Seguem-se algumas indicações:

* As refeições em família devem ser partilhadas por todos os presentes na mesa. A função dos pais consiste em oferecer opções saudáveis e não em serem cozinheiros de comida rápida a la carte. A função da criança consiste em escolher quantos e quais alimentos deve comer. Se a sua filha de 15 meses só quer pão, deixe-a sem comer.

* Se uma criança não come uma das refeições, terá fome na próxima ou na seguinte. Imagino que a sua filha é uma criança activa, bem nutrida, com uma quantidade normal de energia. Não comer uma ou duas refeições não lhe provocará a morte nem a deixará com mau aspecto.

* Os suplementos alimentícios entre horas são apropriados para as crianças de tenra idade, que precisam de pequenas doses de energia durante o dia. Contudo, os suplementos devem incluir opções saudáveis, como fruta, bolachas ou produtos lácteos.

* Pode preparar-lhe imediatamente macarrão com queijo, mas de vez em quando. Se é isso que ela come quase diariamente durante um tempo, não deve preocupar-se já que não está a ser demasiado indulgente. Simplesmente coloque alguns alimentos diferentes na mesa e com o tempo ela mudará de obsessão.

* Consulte o pediatra acerca das normas de alimentação a seguir em cada idade para a sua filha.

Pode interessar-te: