Posso parar um ataque de febre?

Conteúdos
verificados por:

Partnership logo

Posso parar um ataque de febre?

Uma crise convulsiva ou convulsão, são a mesma coisa, consiste numa espécie de tempestade eléctrica no cérebro. Dá a impressão de que o seu filho teve uma convulsão febril típica. Esta produziu-se devido à febre e durou pouco tempo. Até 4% das crianças tem convulsões febris e muitas vezes existiram outros casos na família. As crianças normalmente superam estas convulsões febris quando fazem 6 anos de idade e, visto que o seu filho tem mais de 2, há apenas 20% de probabilidades de isto voltar a acontecer. O Tratar prontamente as doenças que são acompanhadas de febre pode evitar algumas convulsões, mas os pais não os podem controlar. Uma vez que a crise convulsiva comece, deixe-a seguir o seu curso. Certifique-se de que o seu filho consegue respirar facilmente virando-lhe a cabeça para o lado e mantendo as vias respiratórias desimpedidas. Não o prenda nem ponha qualquer coisa na boca dele, mas anote o tempo das convulsões e repare se os movimentos dele são simétricos. à normal que a respiração seja irregular, ou até pode mesmo ser interrompida brevemente. Telefone ou dirija-se - se se encontrar próximo ? a um serviço de urgências médicas se as convulsões durarem mais de cinco minutos ou se a cor de cara dele mudar. Sugiro que comece a aprender quanto antes as técnicas de reanimação cardio-pulmunar básica ou RCP para crianças. As convulsões febris não têm consequências a longo prazo, por muito assustadores que possam ser. Para além disto, um estudo recente confirma que as crianças que tiveram convulsões febris se encontram em perfeitas condições.

Es normal que la respiración sea irregular o incluso haya pausas breves. Llama o acude -si estás cerca- a un servicio de urgencias médicas si las convulsiones se prolongan por más de cinco minutos o si su rostro cambia el color. Te sugiero que aprendas cuanto antes las técnicas de reanimación cardiopulmonar básica o RCP para niños.

Las convulsiones febriles no tienen consecuencias a largo plazo, por aterradoras que puedan parecer. Además, un estudio reciente confirma que los niños que han sufrido convulsiones febriles se encuentran en perfectas condiciones.

Pode interessar-te: