Brincar com as poças

Conteúdos
verificados por:

Partnership logo

Brincar com as poças

Ninguém desfruta mais de uma boa chuvada do que uma criança pequena... quem sabe, os patos! Aproveite as oportunidades de diversão que um dia de chuva representa.

Calce e vista a criança (e a si própria) com botas de água, um impermeável, um chapéu e saiam. Veja aonde há poças para chapinhar. Faça flutuar um ramo ou uma folha na poça. Surpreenda o seu filho com alguns brinquedos de plástico que guardou anteriormente no bolso: por exemplo, um barquinho para brincar, um patinho de borracha, um copo ou uma bola pequena. Quando encontrarem uma poça adequada, podem imaginar que estão na margem de um lago a dar de comer aos patos ou a dar um passeio de barco. Também podem fazer uma cascata ou simplesmente... saltar com força para a poça! Fale à criança sobre algumas das coisas que vêem, ouvem e sentem: os círculos que formam as gotas de chuva ao cair na poça, o som da chuva sobre o guarda-chuva ou a sensação da chuva na língua ou no nariz. Diga-lhe para onde vai a chuva que escorre pela valeta ou pela sarjeta, por que é que os animais e as plantas necessitam de chuva para sobreviver, por que é que os patos gostam da chuva e de onde vem o arco-íris. Há tantas coisas para fazer num dia de chuva!

O seu filho tem cada vez mais curiosidade acerca do mundo exterior e começa, com frequência, as conversas com perguntas. As actividades que permitem examinar as relações de causa-efeito são muito úteis para aprender como funciona o mundo. Também oferecem uma oportunidade para ajudar a encontrar respostas para as suas, mais do que muitas, perguntas.

Pode interessar-te: