Quando é que o meu filho de 10 meses deixará de ter vómitos projectados de vez em quando?

Conteúdos
verificados por:

Partnership logo

Quando é que o meu filho de 10 meses deixará de ter vómitos projectados de vez em quando?

Posso compreender a frustração que sente e o seu incómodo pelo trabalho de lavagem da roupa adicional que tem de fazer, bem como a preocupação com o facto de o médico poder estar a descurar uma situação que possa ser grave. Suponho que o seu bebé tenha aumentado de peso, tenha crescido e se esteja a desenvolver normalmente, que o vómito não seja acompanhado nem de dores, nem de distensão abdominal, nem de diarreia, e que se trate de uma criança saudável e feliz quando não está a vomitar. Se for este o caso, a causa mais provável deste episódio ocasional é a doença chamada refluxo gastroesofágico, ou RGE, provavelmente o problema digestivo crónico mais comum dos bebés. Os sintomas podem variar entre o simples acto de arrotar e regurgitar até os vómitos constantes. As crianças gravemente afectados por este problema não se desenvolvem bem, não aumentam de peso normalmente, têm pneumonias de forma recorrente, ou inclusive sofrem de apneia, que é a interrupção da respiração.  No entanto, a maioria dos bebés afectados pelo RGE, padecem deste problema num grau leve, tal como parece ser o caso do seu filho. De uma forma geral, as crianças superam este problema aproximadamente aos dois anos de idade. No melhor dos casos, os exames que existem para detectar o RGE são desagradáveis e, por vezes, necessitam de anestesia, o que não será adequado se o seu filho não sofrer de problemas de crescimento nem de outras consequências adversas. Embora os medicamentos possam ajudar, a maioria dos pediatras (incluo-me entre eles) pensa que submeter uma criança a um tratamento com remédios para curar uma doença que desaparecerá por si só, não justifica o risco dos efeitos colaterais. Por outro lado, talvez se sinta particularmente preocupada devido à sua própria doença gastrointestinal. Se ainda não estiver tranquila com a situação, peça ao pediatra que lhe indique um gastroenterologista especializado em bebés e crianças para estar mais segura.

Pode interessar-te: