AS33

Está na semana

Ir

Conteúdos
verificados por:

Partnership logo

BEM VINDOS A SEMANA 36

Gravidez

O seu útero atingiu mil vezes o seu tamanho original!

COMO,PROVAVELMENTE, O SEU BEBÉ ESTARÁ MESMO ABAIXO DAS SUAS COSTELAS, a dificultar cada vez mais a sua respiração, de certeza que isto não a surpreenderá minimamente. Por esta altura, é provável que tenha engordado entre 8 e 12 quilos. Durante as próximas quatro semanas, poderá engordar mais um ou outro quilo, embora muitas mulheres não engordem nada no seu último mês de gestação.

(Se o seu bebé já nasceu, por favor, atualize os seus dados para receber as newsletters)

O desenvolvimento do bebé.

O seu bebé já está quase pronto para sair. Todos os sistemas estão totalmente desenvolvidos e prontos para começar a trabalhar. Por esta altura, o seu rebento pesa entre 2,7 e 3,2 quilos e mede de 45 a 50 centímetros de comprimento. Durante este mês, continuará a ganhar peso.

É provável que o bebé desça mais este mês, como forma de preparação para a sua viagem pelo canal de parto. E também é provável que se mexa menos, uma vez que tem pouco espaço no sítio onde se encontra. Possivelmente, a sua pele está um pouco seca e precisa de cortar as unhas. Pode até começar a perder um pouco de peso se estiver a exceder a capacidade da sua placenta. Todos estes sinais indicam que o bebé está praticamente pronto para sair do seu lar aquoso.

Alivie as suas preocupações.

Está-se a aproximar o momento! É provável que a sua excitação e ansiedade aumentem. Todas as mães sentem incerteza, mesmo que não seja a sua primeira vez. Fale com o seu companheiro sobre aquilo que a preocupa, já que é natural que tenham inquietações idênticas. E peça-lhe para a acompanhar nas consultas pré-natais.

Por Dra. Margaret Comerford Freda e Dr. Jim Thornton

O que deve e o que não deve fazer nas últimas semanas.

Por esta altura, já estará cansada de estar grávida e desejosa de ver o seu bebé. Mas este último mês é crucial. A gestação não estará completa até decorrerem 37 semanas. Para evitar riscos nestes últimos dias, tome algumas precauções.

- Se tiver problemas em manter o seu equilíbrio, evite tomar banhos. Pode ser difícil entrar e sair da banheira. Os problemas de equilíbrio também podem causar lesões durante o exercício. Limite-se a fazer alongamentos, em vez de realizar atividades esgotantes, como correr ou saltar.

- Não viaje para demasiado longe de casa. Se entrar em trabalho de parto, precisará de estar próximo do hospital. É possível que se sinta desconfortável a conduzir devido ao tamanho do seu abdómen, mas se estiver no automóvel, não deixe de usar o cinto de segurança. Posicione a faixa para o colo abaixo do estômago, esticada nas ancas, ou use um cinto específico para grávidas.

- A menos que as águas tenham rebentado, a realização do ato sexual é perfeitamente segura. Contudo, se as águas rebentaram, nada deve entrar na vagina, pois já não existe bolsa para proteger o bebé contra possíveis infeções.

Apoio à amamentação.

Por estas alturas, já deve saber que o melhor para alimentar o seu bebé é o leite materno. Para algumas mulheres, dar peito é algo que ocorre de forma natural e, com um pouco de sorte, para si também será assim. No entanto, outras são surpreendidas pelas dificuldades com que se deparam e desistem. Um apoio adequado pode marcar a diferença.

Leia livros, fale com amigas e contacte organizações de apoio. Confie em mulheres que conheça que tenham amamentado. E não deixe de comentar este assunto com a sua parteira ou ginecologista. Ela conhece perfeitamente todos os pequenos detalhes da amamentação: quanto tempo deve pôr o bebé em cada peito, o que fazer com os mamilos doridos e se o bebé necessita do biberão como complemento.

Dar peito ao bebé requer mais trabalho da sua parte do que alimentá-lo com o biberão, mas a recompensa também é maior.

Por Dra. Margaret Comerford Freda e Dr. Jim Thornton

Sinais de parto.

À medida que o grande dia se aproxima, é provável que se questione se se aperceberá quando entrar em trabalho de parto. Não se preocupe: o corpo da mulher dá quase sempre os sinais necessários.

Fundamentalmente, são dois os sinais que indicam que o parto está próximo:

- Rutura das membranas (o saco amniótico). Em algumas mulheres, resume-se a algumas gotas, enquanto noutras é um fluxo repentino. Se as águas rebentarem (por vezes, só acontece quando o parto já se iniciou), telefone imediatamente para o seu obstetra ou para o hospital.

- Fluxo sanguinolento. É possível que observe um fluxo mucoso rosado ou com manchas de sangue. Nem todas as mulheres se apercebem deste fluxo e, em algumas, as contrações começam antes de expelirem o rolhão mucoso. O sinal inconfundível de que entrou em trabalho de parto é quando as contrações ocorrem em intervalos regulares. As primeiras contrações assemelham-se a dores menstruais ou pontadas na zona lombar que vêm e vão a cada 20 ou 30 minutos.

Pouco a pouco, estas dores vão aumentando de intensidade e duração. Além disso, as contrações tornam-se mais frequentes. Se pensa que entrou em trabalho de parto, dirija-se imediatamente ao consultório do seu obstetra ou ao hospital. E esteja ciente de uma coisa: você tem todas as capacidades para trazer este bebé ao mundo.

Por Dra. Elaine Zwelling e Dr. Jim Thornton

 

Tornar-se mamã e papá.

Está a ponto de embarcar numa das viagens mais incríveis da sua vida. Em seguida, explicamos-lhe que mudanças pode esperar após o nascimento do bebé e o que pode fazer para facilitar a transição.

Os novos pais descobrem que podem vir a amar o seu recém-nascido com muito mais intensidade do que jamais poderiam imaginar. Um olhar ou um sorriso do bebé consegue amolecer-lhes o coração e mudar o seu estado de ânimo num instante.

No entanto, há novas mães e pais que também podem passar por momentos difíceis, em que sentem uma ligeira angústia. Alimentar, mudar a fralda e confortar o recém-nascido é um trabalho a tempo inteiro e os pais podem sentir-se sobrecarregados devido à falta de sono.

Coisas que podem fazer para evitar que se sintam sobrecarregados:

- Adotar uma mentalidade "de equipa". Partilhem as obrigações que vos surjam a meio da noite.

- Manter a vossa atividade social. O contacto com outras pessoas é importante para a vossa saúde mental.

- Ter paciência. Criar uma família demorou nove meses, por isso aguardem pelo menos esse período de tempo para se adaptarem aos vossos novos papéis como pais.

Por Dra. Ann Corwin e Dr. Jim Thornton

Pode interessar-te:

Fraldas

Fraldas Dodot Sensitive

A nossa máxima proteção da pele