Consulta médica do bebé saudável: 2 anos

Consulta médica do bebé saudável: 2 anos

Provavelmente esta consulta será menos complicada do que a dos 18 meses, porque o seu filho de 2 anos terá mais interesse por toda esta situação. Ser-lhe-á mais fácil e mais agradável falar com o médico ou a enfermeira que estão a examiná-lo. Ã provável que também se sinta menos preocupado por ser tocado por um estranho, apesar de querer estar ao seu colo ou tê-la por perto em todos os momentos. Ã mais conveniente programar estas consultas para a parte da manhã do que para a parte de tarde. Evite a hora da sesta.

à provável que nesta consulta o pediatra:

- Pese e meça o bebé. Se refira ao desenvolvimento físico e emocional do seu filho.
- Responda a quaisquer questões que possa ter acerca de como ultrapassar a "fase terrível dos dois anos".
- Trate o tema da habituação à sanita, da educação pré-escolar e o infantário.

O pediatra far-lhe-á diversas perguntas, por exemplo:

O bebé foi visto por outro pediatra desde a última consulta? Em caso afirmativo, qual o motivo? Qual o resultado dessa consulta e foram prescritos quaisquer medicamentos ou tratamentos?
Quantas palavras é que o bebé sabe? Consegue empregar frases de duas palavras?
Imita-a? Brinca com camiões ou bonecas?
Consegue dar um pontapé numa bola? Consegue subir e descer escadas utilizando ambos os pés ou um pé de cada vez?
Fica envergonhado na presença de estranhos, pelo menos nos primeiros momentos?
Consegue acompanhar uma história e dizer os nomes das imagens de um livro?
Consegue cumprir uma ordem de duas etapas?
Existem antecedentes familiares de ataques cardíacos antes dos 50 anos de idade? Em caso afirmativo, nesta altura poderá ser necessário que o seu bebé faça exames para medir os níveis de gordura.
O seu filho é extremamente medroso ou tem dificuldades em socializar com outras crianças?

Fale de tudo
Apesar de a maior parte das crianças de 2 anos ainda não estar habituada à sanita (não se importe com o que os outros dizem), poderá já ter iniciado o processo de habituação. Converse acerca de quaisquer dificuldades que possa estar a ter ou de quaisquer pressões que possa estar a sentir. Tenha em mente que não deve apressar o processo de habituação à sanita. O forçar desta questão geralmente acabará certamente numa frustração para todos e não faz abandonar as fraldas mais cedo.
A saúde dentária é muito importante nesta idade. Peça que lhe recomendem alguém que trabalhe bem com crianças. Pergunte acerca do flúor.
Se estiver a ter dificuldade em limitar as horas de televisão, ou se se der conta de que está a utilizá-la você própria como uma ama, peça ajuda. Ã nesta altura que os hábitos se moldam.
Se o seu filho for extremamente medroso ou tiver dificuldades em socializar com outras crianças, peça conselho.
Se já não tiver um seguro de saúde para o seu filho, existem programas disponíveis para obter esta cobertura.

As grandes mudanças podem causar grande tensão à mãe e afectar o seu filho. Se está a mudar de casa, vai ter outro filho, tem de voltar ao trabalho, sofreu uma perda ou tem um problema grave de saúde, o seu filho poderá ser afectado. Converse com o pediatra que poderá dizer-lhe a forma como este tipo de situações poderá afectar o desenvolvimento do seu filho e o que deverá fazer. à possível que também lhe sugira alguns recursos para que você e a sua família abordem a situação.
Criar filhos pode trazer grandes alegrias mas também é uma tarefa difícil, como todos os pais sabem. Se se sentir afectada pela tensão, converse com o pediatra do seu filho.
Isto é extremamente importante se você:
Se sentir fora de controlo.
Bate no seu bebé quando perde o controlo.
Deixa marcas ou pisaduras no bebé quando lhe bate.
Existem muitos programas que podem ajudar a enfrentar os desafios inerentes à educação de uma criança em crescimento. O pediatra pode ajudar a encontrar um. Aulas para pais, grupos de pré-primárias, grupos de recreio e encontros de mães são todos exemplos destes recursos comunitários.

Não se retraia!
Provavelmente o seu activo filho terá pisaduras nas pernas e baterá com a cabeça. Mas deverá perguntar-lhe como é que fez alguns hematomas no corpo que não possam ser razoavelmente explicados. Se estiver preocupada com as lesões do seu filho, informe imediatamente o pediatra. Ele poderá observar os golpes e os hematomas e dizer-lhe se parecem ser resultado de actividades normais. Faça isto antes de voltar a deixar o seu filho com a ama ou no infantário.

Diga também ao pediatra se o seu filho:
- Não consegue construir orações ou frases de duas palavras.
- Não aponta para as imagens dos livros nem diz o nome de pelo menos alguns dos objectos que viu.
- Não corre ou os seus pés têm muito pouca estabilidade.
- Não compreende ordens de duas etapas, tais como: "Vai buscar os teus sapatos e trá-los cá."
- Não atira uma bola nem lhe dá pontapés.
- Não consegue empilhar mais de dois blocos.
- Não sabe como escrevinhar no papel com lápis grandes de cores. Nesta idade, a maior parte dos miúdos consegue desenhar um círculo irregular.
- Ainda tem dificuldades em engolir alimentos sólidos.
- As outras pessoas não entendem cinquenta porcento do que quer dizer.
- Ã geralmente muito medroso, ou em situações pontuais, ou com determinadas pessoas.
- Tem atitudes que você considera estranhas ou invulgares.

* Artigo realizado pela Dra.Suzanne Dixon
 

Pode interessar-te: