Introdução à enurese em crianças com menos de 6 anos.

Introdução à enurese em crianças com menos de 6 anos.

Define-se como enurese a emissão involuntária repetida de urina durante o dia ou noite, na cama ou na roupa, numa idade em que já é expectável o controlo, e que se situa por volta dos seis anos.

à feito o diagnóstico de enurese quando a criança se urina pelo menos duas vezes por semana durante um mínimo de três meses, ou quando, mesmo que aconteça menos frequentemente, o facto provoca um mal-estar significativo na sua vida. Tal como já foi dito, a criança deve ter alcançado a idade em que a continência é expectável, isto é, os 6 anos de idade, ou ter um nível de desenvolvimento equivalente. à necessário descartar a existência de uma doença.

Estima-se que a prevalência da enurese é de 15% aos 5 anos de idade, de 10-13% aos 6 anos, 10% aos 7 anos e de 6-8% aos 10 anos, diminuindo para 1% aos 15 anos, com uma tendência para a resolução espontânea à medida que a criança cresce, apesar de se poder prolongar até à idade adulta (só em 2% dos adultos). A enurese nocturna tem uma prevalência cerca de 2 vezes superior nos rapazes comparativamente às raparigas, e assim acontece em todas as idades até à puberdade, embora esta desigualdade tenda a diminuir a partir dos 8-10 anos.

A enurese pode ser classificada em função da sua forma de apresentação:

  • Diurna: quando a incontinência ocorre durante o dia.
  • Nocturna: que tem lugar enquanto a criança está a dormir. Esta última é a mais frequente e representa 75% do total das enureses.

Na enurese nocturna primária, a criança nunca conseguiu o controlo voluntário da micção durante o sono, ao passo que a enurese nocturna secundária ocorre depois de um período de continência urinária definido.
 

Pode interessar-te: