Estudo Geração iBaby da Dodot

Conteúdos
verificados por:

Partnership logo

Estudo Geração iBaby da Dodot

Pais portugueses educarão para as boas maneiras, o respeito pelo meio ambiente e a competitividade.

Estudo Geração iBaby da Dodot revela transformações nos domínios da educação, da vida familiar, das actividades lúdicas, da saúde e bem-estar, e da segurança.

Novembro de 2010 - De acordo com o Estudo Geração iBaby realizado pela Dodot , mais de 70% dos pais portugueses afirmam que os valores mais importantes na educação actual dos seus filhos são os das boas maneiras e da boa educação, seguidos pelo da bondade e da disciplina. No futuro, segundo 56% dos inquiridos, estes últimos valores serão substituídos pelo respeito pelo meio ambiente e pela competitividade (49%).

O quadro de valores altera-se acompanhado por transformações na dinâmica familiar. 67,6% dos pais acredita que a licença paternal será comum no futuro e que serão cada vez mais comuns os pais “donos de casa” (para 40%). 56,7% considera que a figura paterna será tão importante como a materna no cuidado e educação das crianças. Na opinião de 47% dos inquiridos, os avós desempenharão também um papel fundamental

Ainda no plano educacional, o estudo revela que a internet e as novas tecnologias serão parte integrante da vida das crianças - na opinião de 65% dos pais - e que as redes sociais funcionarão como apoio às relações interpessoais.

No que às actividades lúdicas se refere, 70% dos pais consideram que integrarão de forma natural os dispositivos electrónicos, sendo que os jogos tradicionais, de acordo com 78% continuarão a assumir-se como brincadeiras de eleição.79% dos pais pensam ainda que os espaços de lazer desempenharão um papel importante no fomento das relações sociais.

Ao nível da saúde e bem-estar, 67% dos pais considera que a fralda ideal é a que proporciona a máxima secura, sendo simultaneamente fina e flexível para que não se note. Neste sentido, 81% dos inquiridos considera que as irritações cutâneas diminuirão, graças à existência destas fraldas super absorventes.

55% dos pais acredita ainda que as alergias estarão mais controladas e serão descobertas formas de vacinação indolores (59%). Já outras realidades manter-se-ão inalteradas: 64% dos inquiridos admite que as cólicas continuarão a fazer parte do crescimento das crianças e 60% considera que a interpretação do choro do bebé continuará a ser feita por intuição.

A internet e as redes sociais terão também neste domínio uma função de apoio, na medida em que facilitarão o contacto entre pais e profissionais de saúde e a pesquisa de informação relacionada com os mais pequenos.

No campo da segurança, 74% dos pais acredita que as divisões da casa estarão adaptadas, protegendo os bebés contra quedas e acidentes. Também as viagens de carro serão, na opinião dos progenitores, mais seguras: 46% dos pais afirmam preocupar-se em primeiro lugar com o facto de o carro estar adaptado ao bebé, enquanto 43% afirma ser prioritária a existência de um kit de sobrevivência energética. 3 em cada 4 pais (75%) consideram que o carro ideal terá que ser simultaneamente confortável e seguro.

Com este estudo, a Dodot procurou auscultar as principais preocupações dos pais relativamente aos seus filhos bebés e, neste sentido, contribuir para melhorar a qualidade de vida das famílias.

Nos últimos 20 anos de investigação, a Dodot comprovou que as irritações da pele do bebé diminuíram de 60% para 9% graças à inovação realizada na tecnologia das fraldas.

A nova Dodot Activity com Dry&adapt, a iFralda, é a fralda mais seca e fina que a Dodot criou e marca um antes e um depois no mundo das fraldas, sendo a maior inovação da marca nos últimos 25 anos. A fralda ideal que os pais imaginam no futuro é a iFralda e já está aqui uma nova geração de fraldas para uma nova geração de bebés, a Geração iBaby da Dodot. 

Pode interessar-te: