?
Por qué registar?
Receberá as nossas newsletters com a informação relativa ao seu momento da gravidez ou do cuidado do seu filho.
Ao identificar-se em dodot.com, oferecer-lhe-emos informação personalizada.
Poderá participar na Comunidade Dodot.
Com um único registro terá acesso a Dodot, Kandoo e Happyjama.
Identifique-se
Recordar palavra-chave
Dodot.com
¿habla español?
Seleccione um tema:
Seleccione uma etapa:

Perguntas Frequentes

Por que é que a minha filha de 4 meses aparentemente prefere a atenção dos homens que a das mulheres

0 votos

A minha filha de quatro meses parece preferir a atenção dos homens. Sempre que o pai, o avô, ou qualquer outro homem está perto dela, a minha filha olha para ele e realmente sorri e começa a "falar" quando ele lhe responde. Nem eu nem a avó dele parecemos existir quando um homem da família ou um amigo lhe presta atenção. Existe alguma explicação para este comportamento?

É uma observação muito interessante. Parece-se que você está a ficar com ciúmes. Isto é universal. Todos os adultos que se preocupam muito com as crianças pequenas começam a sentir que estão a competir pela atenção dessas crianças. É um sinal de preocupação e de carinho e isso é maravilhoso para as crianças. Se se descobrir a tempo e se lhe tirar importância, os adultos podem tratá-la como deve ser visto que se trata de uma preferência transitória do bebé.<br>De facto, existe uma explicação possível para a "preferência" da sua bebé, que descobrimos na nossa investigação no Children´s Hospital de Boston. Por volta das 6 ou 8 semanas, um bebé espera que o pai seja quem brinque e quem graceje. Nesta idade, já aprendeu que a mãe está sempre com ela e será quem a alimenta. Se observar atentamente a sua bebé, garanto-lhe que ela a está a usar a si e à avó tranquilamente como uma base de segurança à qual se agarra para se atrever a sorrir para os homens. Estas funções são importantes, mas são diferentes.

 

Partilhar

close

Adicionar os endereços à mão:

Adicionar

Vais enviá-lo a:

    O teu nome: O teu e-mail: Enviar