?
Por qué registar?
Receberá as nossas newsletters com a informação relativa ao seu momento da gravidez ou do cuidado do seu filho.
Ao identificar-se em dodot.com, oferecer-lhe-emos informação personalizada.
Poderá participar na Comunidade Dodot.
Com um único registro terá acesso a Dodot, Kandoo e Happyjama.
Identifique-se
Recordar palavra-chave
Dodot.com
¿habla español?
Seleccione um tema:
Seleccione uma etapa:

Artigos

Actividades para o desenvolvimento psicomotor de bebés dos 0 aos 3 meses

6 votos

Actividades para el desarrollo psicomotor de bebés de 0 a 3 mesesO bebé nasce dotado de uma série de reflexos, isto é, movimentos inatos, involuntários e não intencionais que vão desaparecendo ao longo dos primeiros meses de vida para darem lugar a movimentos voluntários, intencionais, adquiridos e realizados de forma consciente. Durante o primeiro mês de vida, o bebé apresenta apenas movimentos reflexos de respiração, sucção e percepção.

A partir do primeiro mês, os reflexos que o bebé apresentava de nascença vão-se associando a outros processos, como olhar, chupar, apanhar objectos, etc., que o bebé repete espontaneamente várias vezes ao dia. Graças a esta prática, os reflexos iniciais são aprimorados, aperfeiçoados, e o bebé consegue praticá-los de forma cada vez mais voluntária e com um maior controlo.

É fundamental que, durante esta etapa, os reflexos que inicialmente se manifestavam de forma simples e isolada, se vão coordenando:
- Coordenação visão-audição: o bebé já é capaz de coordenar a visão e a audição e já consegue seguir um som ou a voz humana com o olhar.
- Coordenação sucção-percepção: o bebé desenvolve a capacidade de levar à boca tudo o que consegue apanhar e de chupar a mão.
- Coordenação visão-percepção: o bebé é capaz de localizar visualmente objectos, de apanhá-los e de aproximá-los para poder vê-los melhor. Esta evolução da coordenação entre o olho e a mão é muito importante, pois tornar-se-á um meio fundamental na exploração e no conhecimento do ambiente em seu redor.

Durante o primeiro mês de vida, deitado de costas, o recém-nascido consegue virar a cabeça para um lado, para além de ser capaz de localizar um ruído e de distinguir a voz humana de outro som. A partir de uma semana de vida, reconhece a voz dos pais. Também é capaz de seguir um objecto ou um rosto com o olhar, inicialmente só num ângulo de 45º. Aos 3 meses de vida, já consegue fazê-lo num ângulo de 180º. Neste período, o bebé tem preferência pelo rosto humano e inicia o sorriso como resultado de uma sensação de bem-estar.

Por volta dos 3 meses, aparece o sorriso intencional do bebé, o sorriso social. Como resposta positiva ao rosto do pai ou da mãe e aos estímulos que recebe, o bebé começa a emitir sons guturais. Estes sons são os precursores da fala.

Actividades de estimulação

O desenvolvimento motor e da inteligência estão intimamente ligados, sobretudo nas primeiras etapas da vida. Por conseguinte, a estimulação do bebé neste período é ainda muito global.
• Nesta etapa, podem estimular o bebé promovendo a amamentação materna. Com ela, ajudam a potenciar os sentidos mais desenvolvidos do bebé, como o paladar, o tacto, a audição e o olfacto. Quando a mãe amamenta o bebé, a pele dos dois está em contacto. É muito positivo envolver este momento num ambiente agradável e quente, assim como acariciar, beijar e falar para o bebé.
• Se a criança não for amamentada e tiver uma alimentação com biberão, o vínculo pode ser estabelecido da mesma forma, pele com pele, criando um ambiente quente e agradável no qual o outro progenitor pode intervir. Não tenham receio de ter o vosso filho ao colo durante muito tempo. Pensem que ele passou 9 meses em contacto permanente com a mãe e que precisa desse contacto, pois dá-lhe segurança. À medida que for crescendo, será mais autónomo e esta segurança inicial que lhe proporcionaram é fundamental para que possa descobrir o mundo sem precisar de estar em contacto permanente convosco.
• Depois do banho podem fazer massagens ao bebé, cócegas e estalidos com a boca. Para além de contribuírem para o desenvolvimento do sentido do tacto, ajudam o bebé a movimentar as pernas e os braços como resposta ao que lhe fazem, a aumentar gradualmente a sua força e a melhorar a coordenação das pernas e dos braços. Fazer cócegas nas plantas dos pés ou nas palmas das mãos favorecerá também o movimento do bebé.
• A partir do segundo mês, um bebé deitado de barriga para baixo já é capaz de levantar a cabeça 45º e de virá-la na direcção do local onde tenha ouvido o som. Para estimular esta acção, a mãe ou o pai podem deitar-se de frente para o bebé e olhar, sorrir ou falar para ele.
• Durante este período, para além de virar a cabeça à procura do som, o bebé também consegue fixar o olhar e seguir um objecto num raio de 180º. Para estimular estas acções, pode agitar um guizo e fazer com que a criança siga o seu ruído. O papá ou a mamã podem cantar ou falar para o bebé enquanto se deslocam num raio de 180º, para que a criança vos siga com o olhar, e podem fazer o mesmo utilizando um boneco de trapos.

Partilhar

close

Adicionar os endereços à mão:

Adicionar

Vais enviá-lo a:

    O teu nome: O teu e-mail: Enviar